Reportagem

Fernando Camelo de Almeida é o novo líder do CDS de Ovar e tece duras críticas a Salvador Malheiro

Fernando Camelo de Almeida é o novo líder do CDS/PP de Ovar e concedeu ao Ribeirinhas TV uma entrevista exclusiva, em que fala da sua vida, da sua carreira e acima de tudo da sua visão para Ovar, que no seu entendimento, está a ser muito mal gerido por Salvador Malheiro, atual Presidente da Câmara Municipal.

Como primeira crítica, aponta a falta de segurança que Ovar vive, bem como a questão da mobilidade dos ovarenses com mais dificuldade de locomoção.

Fernando Camelo de Almeida adianta que é preciso apostar-se em empreendedorismo, atraindo também novas empresas para se criar emprego, bem como critica Salvador Malheiro sobre a política de educação adotada.

Sobre a polémica dos ajustes diretos, refere não compreender como é possível haver um enorme valor adjudicado desta forma, classificando mesmo como um exagero nas adjudicações diretas, que superam os dois milhões e meio de euros em pouco mais de 1ano e meio.

Sobre as últimas eleições, refere mesmo que Salvador Malheiro foi beneficiado por elementos do Partido Socialista que trairam Vitor Ferreira, inclusive o ex-Presidente da Câmara Municipal de Ovar.

Sobre uma possível coligação para as legislativas entre o PSD/CDS, este responsável adianta que se o diretor de campanha do PSD for Henrique Araújo, não estará disponível para fazer campanha em conjunto. 

Fernando Camelo de Almeida deixa ainda críticas à política seguida para a gestão da ria, bem como alguns conselhos o executivo ovarense.

Para finalizar, o novo líder do CDS/PP de Ovar deixa a porta aberta a uma coligação com o Partido Socialista de Ovar, para as próximas eleições autárquicas, o que iria fragilizar as hipóteses de Salvador Malheiro em ser reconduzido para novo mandato.

No dia 27 de março, assista à entrevista na íntegra a Fernando Camelo de Almeida, em exclusivo no Ribeirinhas TV, onde aprofunda estes e outros temas polémicos, como a coligação entre o CDS/PP e o PSD em 2013 e em que o PSD roeu a corda e preferiu o apoio de elementos do Partido Socialista.

Todas as Categorias