Comunicados

Município de Albergaria-a-Velha reforça apoios às IPSS

Tendo em conta as adversidades que as IPSS têm enfrentado neste ano de pandemia, com uma maior exigência nas respostas sociais às faixas da população mais vulneráveis, o Município de Albergaria-a-Velha deliberou atribuir, mais cedo, os subsídios anuais definidos no âmbito do Programa de Apoio às Instituições de Solidariedade Social (PAIPSS). Durante o mês de dezembro, 11 instituições do Concelho, com respostas sociais nas áreas da infância, terceira idade e deficiência, vão receber um total de 129 600 euros.

Além deste valor, a Câmara Municipal atribuiu ao longo do ano, 312 791,54 euros às IPSS para a melhoria dos serviços prestados aos seus utentes e colaboradores, bem como para fazer face aos constrangimentos provocados pela Covid-19. Deste montante, cerca de 100 mil euros foram já entregues e destinaram-se a apoiar na construção de infraestruturas e na aquisição de equipamentos.

Em março, com a propagação da pandemia Covid 19, a atividade assistencial das IPSS ficou condicionada, obrigando a uma forte reorganização dos cuidados à população idosa que se apresentava mais vulnerável ao contágio pelo vírus. Atuando num ambiente de constante incerteza, mantiveram o apoio a quem não possuía retaguarda familiar, incluindo às famílias em isolamento . Neste período, além da atribuição de um apoio financeiro extraordinário às instituições com respostas sociais na área da 3.ª idade, o Município entregou equipamentos /materiais de proteção individual – gel desinfetante, máscaras cirúrgicas e FFP1, álcool etílico, luvas, cobre sapatos, fatos de proteção e termómetros de infravermelhos – tendo também comparticipado 72 testes Covid-19, com o objetivo de suprir as necessidades evidenciadas pelas Instituições na salvaguarda da saúde dos cuidadores e de quem é cuidado.

A intervenção das IPSS na sociedade vai além do que está contratualizado com a Administração Central, comprovando-se que estão na linha da frente da intervenção junto das faixas da população que mais sofreram com o impacto da pandemia, disponibilizando serviços e respostas urgentes num ambiente de incerteza. Para Catarina Mendes, Vereadora da Ação Social, “a aposta numa rede solidária forte e proativa é um investimento com um retorno imensurável, tal como é gratificante perceber a qualidade das suas intervenções e a disponibilidade para atender aos que mais precisam. O apoio do Município, fortalecendo a rede assistencial, é uma aposta segura na melhoria da qualidade de vida da população albergariense.”

Todas as Categorias