Albergaria-a-Velha Comunicados

“AVISO À POPULAÇÃO | Recomendações do Serviço Municipal de Proteção Civil | Tempo Frio – Medidas preventivas

Segundo a informação proveniente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, entre o dia 07/01/2020 (hoje) até ao dia 10/01/2020, irão persistir os valores baixos de temperatura mínima, salientando-se:

• Continuação de tempo frio com aviso Amarelo para os distritos das regiões Norte e Centro, estendendo-se a Lisboa e Setúbal a partir de dia 8 e ao Baixo Alentejo e Algarve a partir de dia 9.

• Períodos de chuva entre a tarde de hoje e o início da manhã de amanhã e no dia 8, na região Sul, que poderão ser de neve nos pontos mais altos das serras.

• Formação de gelo ou geada, em especial no interior Norte e Centro.

• Vento a intensificar durante o dia de hoje.

• Dias 08 e 09: Possível ocorrência de queda de neve a cotas mais baixas.

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt.

Acompanha as medidas preventivas da saúde (frio) em www.dgs.pt.

Efeitos Expectáveis:

Face a este quadro meteorológico, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

– Piso rodoviário escorregadio por eventual acumulação e formação de gelo;

– Ao arrastamento para as vias rodoviárias de objetos soltos, ou ao desprendimento de estruturas móveis ou deficientemente fixadas, por efeito de episódios de vento forte, que podem causar acidentes com veículos em circulação ou transeuntes na via pública;

– Danos em estruturas montadas ou suspensas;

– Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte, bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia;

– Aumento do desconforto térmico na população em especial pela conjugação da temperatura mínima baixa e do vento intenso;

– Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;

– Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos;

– Eventual formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente;

– Aumento do risco associado ao tráfego rodoviário, quer pela queda de neve nas vias, quer pela formação de gelo;

– Necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

Medidas Preventivas:

– O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) e a DGS recordam que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

A nível da proteção individual:

– Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;

– Manter o corpo quente, através do uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;

– A proteção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e calçado quente e antiderrapante;

– A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;

– Especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade;

– Acautelar a prática de atividade física no exterior, prestando atenção às condições do piso para evitar quedas;

– Prestar atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo).

A nível a proteção coletiva:

– Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex.: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;

– Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;

– Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;

– Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução defensiva;

– Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

– Nas vias afetadas pela acumulação de gelo e/ou neve, são desaconselhadas viagens com crianças, idosos ou pessoas com necessidades especiais;

– Evitar circular naquelas vias com veículos pesados, em particular articulados, veículos com reboque e veículos de tração traseira;

– Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atenta para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte;

– Ter especial cuidado na circulação junto das zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis;

– Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Todas as Categorias