Sever do Vouga

Câmara associa-se ao movimento pela prevenção dos maus-tratos infantis

Em 1989, Bonnie Finney amarrou uma fita azul no seu carro, para homenagear o seu neto, vítima de maus-tratos pela mãe e o namorado.  A repercussão desta iniciativa foi tanta que o mês de abril passou a ser o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

A história que Bonnie Finney contou foi que o seu neto já tinha falecido de forma brutal por ter sido espancado pelos familiares mais diretos. E porquê azul? Porque, apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos cheios de nódoas do seu neto.

Esta campanha, que começou como uma homenagem desta avó aos netos, expandiu-se e, atualmente, muitos países usam as fitas azuis, durante o mês de abril, em memória daqueles que morreram ou são vítimas de abuso infantil e também como forma de apoiar as famílias e fortalecer as comunidades, nos esforços necessários para prevenir o abuso infantil e a negligência.

Em Portugal, a campanha, simbolizada pelo Laço Azul, é amplamente divulgada por todo o território, quer pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, quer pelas CPCJ, que realizam numerosas ações de prevenção contra os maus-tratos.

“Serei o que me deres…que seja amor”, é o Slogan da Comissão Nacional.

Veja aqui os spots televisivos das campanhas de 2019 e de 2020.

Sever do Vouga associa-se assim a esta campanha e durante o presente mês vai iluminar a fachada da câmara municipal com a cor azul, um gesto simbólico que visa acima de tudo chamar a atenção para este dia e tudo o que ele representa.

Pode assistir aqui ao evento de abertura da campanha de 2021 que decorreu online e foi subordinado ao tema “Cuida Bem de Mim – Os Desafios da Primeira Infância”.

Todas as Categorias