Ovar

Jazz regressa a Ovar para cinco dias de concertos

Centro de Arte de Ovar, Escola de Artes e Ofícios e Praça das Galinhas são os três palcos escolhidos para acolher o festival que traz a Ovar, entre outros nomes, Andy Shepard, João Martins, Elas e o Jazz e a Orquestra de Jazz do Hot Clube do Portugal

A terceira edição do Ovar em Jazz – Especial 2021, há muito aguardado pelo público, regressa de 1 a 5 de setembro, com grandes nomes do Jazz, nacional e internacionalmente reconhecidos. O programa, hoje apresentado na Praça das Galinhas, revela os nomes dos artistas e locais de espetáculo, num conjunto de oito momentos que prometem ritmo e intensidade à volta do género musical. O Trio Gonçalo Naia da Companhia de Artes Performativas da JOBRA, fez antever o que está por chegar.

Na sessão de apresentação do programa do Ovar em Jazz – edição especial 2021, Salvador Malheiro, presidente da autarquia, salienta que “voltar a produzir este evento cultural e musical na cidade, após dois anos de interregno e dois sucessivos adiamentos em abril deste ano, é algo que nos deixa muito satisfeitos. O Jazz é um género muito bem recebido cá e que vai ao encontro das expectativas dos agentes culturais e do público do Município e da região. Os nomes aqui hoje apresentados representam, seguramente, a certeza de cinco dias intensos que prometem animar a cidade e colocar Ovar na rota do Jazz em Portugal.”

Andy Sheppard, saxofonista britânico com uma notável carreira internacional de quatro décadas, chega a Ovar com o quarteto Costa Oeste, para abrir o evento dedicado ao Jazz, já no próximo dia 1 de setembro, pelas 22 horas, no auditório do Centro de Arte. No mesmo local e com o mesmo horário, na quinta-feira, 2 de setembro, é a vez do vareiro João Martins, na composição, bateria, percussão e sintetizadores, atuar com o quarteto Hundred Milliseconds, acompanhados de um duplicado de saxofones e guitarra elétrica.

Num registo Pop Rock Jazz, sexta-feira, dia 3, pelas 19h30, o Combo de Jazz da JOBRA chega à Praça das Galinhas para um final de tarde onde a combinação instrumental deste pequeno grupo de músicos vindos de Albergaria-a-Velha, promete energizar o centro da cidade de Ovar. No mesmo dia, pelas 22 horas, de volta ao Centro de Arte, para assistir a “Elas e o Jazz”, trio composto por Joana Machado, Marta Hugon e Mariana Norton. Reconhecidas pela cumplicidade em palco, as artistas reproduzem o universo contemporâneo dos musicais da Broadway e dos clubes de Jazz de Nova Iorque numa narrativa musical cantada a três vozes.

João Martins, conceituado saxofonista e diretor musical, vir a Ovar para um exercício de desconstrução de preconceitos no Jazz, no fim de semana de 4 e 5 de setembro, sábado e domingo, desta vez para conduzir duas Oficinas de Improvisação que vão ter lugar na Escola de Artes e Ofícios, ou não fosse o Jazz uma expressão artística-musical que viu a sua génese na cultura popular e na criatividade e improvisação dos músicos de rua de Nova Orleães. No sábado, a oficina de improvisação vai decorrer entre as 10h30 e as 17h00, no domingo, dia 5, entre as 14h00 e as 18h00 (inscrições através do email [email protected]).

O roteiro musical e os horários alinhados convocam o público para no final de dia sábado, dia 4, de volta à Praça das Galinhas, para mais um momento com o Combo de Jazz do Conservatório Calouste Gulbenkian de Aveiro. No sábado à noite, a conceituada Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal, convida, desta feita, Julian Arguelles. O saxofonista de jazz inglês, natural de Birmingham e que cedo construiu a sua carreira criativa em palcos Londrinos, acompanha a imensidão instrumental da orquestra, no Centro de Arte de Ovar, pelas 22h00.

Para encerrar o certame e, como resultado do trabalho desenvolvido ao longo desta edição especial de Ovar em Jazz, no domingo, dia 5 de setembro, está reservada a apresentação pública da Oficina de Improvisação, pelas 19h30, onde tudo começou, na Praça das Galinhas.

O Ovar em Jazz surge como um momento de aprendizagem, experimentação, celebração e escuta. Durante 5 dias consecutivos e intensos, a cidade de Ovar assume- se como palco de grandes concertos, oficinas de Improvisação, conversas e partilha de pequenos momentos musicais com o público, em ambientes formais, intimistas ou mais descontraídos, que procuram ir ao encontro de todos os públicos.

Os bilhetes estão disponíveis em https://www.bol.pt/Projecto/EntidadesAderentes/

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias