11.1 C
Aveiro
Quinta-feira, Abril 25, 2024
InícioSão João da MadeiraMunicípio de São João viu aprovadas novas candidaturas ao PRR no valor...

Município de São João viu aprovadas novas candidaturas ao PRR no valor de 770 mil euros

Data:

Notícias Populares

Cavaleiro Marcelo Mendes ataca a cavalo manifestantes contra a tourada na Torreira

O insólito aconteceu quando o Ribeirinhas estava a entrevistar Mariana Pinho, uma das responsáveis da manifestação

Albergaria-a-Velha arde há 3 dias, casas em risco

Albergaria-a-Velha luta há 3 dias contra os incêndios. Depois...

Mau tempo destrói frente de praia no Furadouro

Ainda agora arrancou o novo ano e já se...
Publicidadespot_imgspot_imgspot_imgspot_img

A Comissão Executiva Metropolitana do Porto aprovou o financiamento a 100% de mais três candidaturas apresentadas pela Câmara Municipal de S. João da Madeira no quadro do Plano de Ação de Operações Integradas em Comunidades Desfavorecidas, que visa promover a promover a coesão e integração social.

A autarquia sanjoanense vê, assim, confirmados mais 770 mil euros do pacote global de cerca de três milhões euros financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que vão permitir a concretização de projetos de promoção do sucesso educativo, apoio à integração das comunidades de etnia cigana e criação de hortas comunitárias em diferentes pontos do concelho.

O projeto “SJM Educa+” é contemplado com 225.975 euros, destinados a uma intervenção psicopedagógica e de capacitação, envolvendo escola, aluno e família, de forma a promover a construção de percursos educativos de sucesso.

Com financiamento de 201.722 euros, o projeto “Maia” preconiza a facilitação da participação dos cidadãos das comunidades de etnia cigana do concelho, tornando-os protagonistas do seu desenvolvimento e aproximando-os dos serviços e instituições, fortalecendo o sentido de pertença ao município.

Prevendo a criação de novas hortas comunitárias e disponibilização de compostores individuais e coletivos em diferentes zonas do concelho, o projeto “Da Terra à Terra” conta com um financiamento de 343.086 euros, para promover o cultivo de produtos hortícolas e frutícolas de forma biológica e o aproveitamento dos biorresíduos resultantes dessa atividade, abrangendo um universo de cerca de 3800 residentes.

Pacote global de financiamento de 3 milhões

Recorde-se que, neste âmbito, já haviam recebido aprovação as candidaturas de quatro outros projetos do município sanjoanense ligados à promoção da atividade física e de estilos de vida saudáveis, ao desenvolvimento de condições para um envelhecimento ativo em casa e na comunidade, à criação de respostas integradas na área da saúde mental e à requalificação de espaços de lazer do concelho, com incidência em zonas fora do centro cívico, como a Devesa Velha, a Praça do Poder Local e a Mourisca, entre outras.

S. João da Madeira está ainda envolvido em três projetos comuns aos municípios da sub-região de Entre Douro e Vouga, da qual fazem parte também Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira e Vale de Cambra. As respetivas candidaturas foram também já aprovadas, cabendo ao município sanjoanense cerca de 120 mil euros.

Além dos sete projetos municipais aqui referidos – com financiamento já aprovado no valor de cerca de 2,6 milhões de euros – será ainda candidatada, neste âmbito, a terceira fase da operação de Requalificação e adequação das instalações dos equipamentos paraatividades de tempos livres (ATL) na componente de apoio à família, estando previsto um investimento de cerca de 285 mil euros, que irá permitir, designadamente, integrar crianças e jovens com deficiência nos horários não letivos.

Completar-se-á, assim, o valor total de perto de 3 milhões de euros de financiamento do PRR para aplicar em S. João da Madeira. “Este envelope financeiro destinado à ação social, negociado pelo Município no quadro da Área Metropolitana do Porto, é o mais elevado de sempre para este domínio da ação municipal”, afirma o presidente da autarquia.

Jorge Vultos Sequeira destaca que este conjunto de projetos irá traduzir.se numa “intervenção qualificada no território e em múltiplas políticas sociais, desde a valorização da infância, com o programa de lanches saudáveis nas escolas – que arrancou este ano -, a autonomização de idosos e a saúde mental”.

Redação
Redação
Na redação trabalhamos diariamente para o informar de uma forma isenta, trabalhando apenas a verdade. Porque sabemos que preza o nosso valor, porque sabemos que nos segue, nos lê e nos dá o seu apoio.

Subscrever

- Nunca perca uma notícia

- Conteúdos exclusivos

- Veja em todos os dispositivos

Últimas Entradas

Publicidadespot_img
Send this to a friend