Castelo de Paiva

Loja do Cidadão de Castelo de Paiva

Loja do Cidadão de Castelo de Paiva

Depois de concluído o protocolo final com as entidades públicas que viabilizou a aprovação final da candidatura e a abertura do concurso para a empreitada, a Câmara Municipal deliberou em recente do Executivo Municipal, a adjudicação da obra da Loja do Cidadão, que ficará sediada nas instalações do Palácio da Justiça, sendo que, nos próximos dias será assinado o contrato e a consignação da obra, para iniciar de imediato a intervenção, cujo valor será de 355,463,20€ e terá financiamento de 85%, através dos fundos comunitários.

A informação da Ministra da Modernização Administrativa, Alexandra Leitão, garantiu o avanço da obra para breve, assegurando financiamento de 85% do investimento, orçado em mais de 355 mil euros no total, permitindo assim, requalificar e equipar o espaço do Tribunal Judicial que vai receber este serviço publico.

Prosseguindo uma política local de descentralização, que tem vindo a ser implementada com sucesso, o objectivo destes espaços, enquadrados na reforma da Administração Pública, será potenciar uma nova dinâmica junto dos cidadãos, numa organização territorial mais racional e próxima, ao mesmo tempo, conseguir economias de escala, reduzir custos e melhorar o atendimento, garantindo um serviço de proximidade,

O grande objectivo destas novas Lojas do Cidadão é sinalizar a nova estratégia de serviços de atendimento à administração pública, desenvolvendo um serviço proximidade, através da integração de serviços públicos em espaços comuns e da sua multiplicação, uma maior qualidade no atendimento ao cidadão, concentrando tudo num espaço, num ponto único de contacto, mas com maior proximidade, daí a satisfação do presidente da CM de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha, pelo facto do município ficar dotado com um espaço que vai integrar, sem colocar em risco o funcionamento dos serviços públicos já existentes, um atendimento complementar ao nível das Finanças, do Emprego, da Segurança Social, dos Registos e Notariado, e também ao nível da actividade municipal.

O autarca paivense e actual presidente Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, sublinha as vantagens que os cidadãos da região poderão ter, sobretudo a “facilidade e simplicidade” de acesso a serviços importantes da administração pública e na sua perspectiva a Loja do Cidadão com o atendimento digital personalizado que proporciona, promove também a literacia digital da população.

Para Gonçalo Rocha é fundamental ter uma administração publica mais ágil e mais próxima, facilitar a vida às pessoas, procurar corresponder às suas necessidades e reforçar os serviços públicos já existentes, proporcionando uma oferta de serviços públicos com atendimento personalizado, que complemente aqueles que já são disponibilizados, sem no entanto os substituir, ao mesmo tempo que realça que este projecto é marcado pela inovação e proximidade, estando assegurado um passo importante para ser garantido um atendimento de qualidade à população, mostrando se satisfeito com a concretização da Loja do Cidadão em Castelo de Paiva, que potenciará mais serviços e mais qualidade no atendimento, bem como destacando também a colaboração e o envolvimento neste processo, das juntas de freguesia onde já estão sediados quatro Espaços do Cidadão que funcionam com sucesso.

As Lojas do Cidadão passarão a ser geridas pelos municípios e não pela Agência de Modernização Administrativa, que apenas definirá e coordenará a rede, que integra todo o tipo de serviços desde as Finanças à Segurança Social, Centros de Emprego e Conservatórias, onde num único espaço será feito um atendimento digital assistido, ajudando os cidadãos a aceder aos portais dos diferentes serviços públicos, a custo mais baixo e contratualizado com entidades locais: municípios, freguesias, CTT, IPSS, Misericórdias, cooperativas ou associações empresariais.

Colocar comentário

Clique aqui para colocar um comentário

Todas as Categorias